Quinta-feira, 19 de Julho de 2007

QUASE NO ESQUECIMENTO...

Realmente, quando os nossos alunos estão em férias e nós por aqui andamos quase sozinhas, a vida torna-se um tanto monótona e parece que não temos nada a dizer.

Não é bem assim, já que,  o preparar tudo para os receber, o melhor possível, no ano seguinte, nos toma uma grande parte do nosso precioso tempo, que vemos "voar" sem destino.

De facto, estamos praticamente no fim de Julho, ainda não concluímos os últimos trabalhos planificados e, a seguir a Agosto, é preciso recomeçar...

A quebrar a monotonia, recebemos ontem, dia 18, um grupo de 73 meninos e meninas e 4 educadores  do ATL, do Abrigo Infantil da Sagrada Família, da Sequeira. Estava eu quase esquecida do que tinha a fazer, quando fui despertada pelo "chilrear" da criançada, som que me vinha da Estação de caminho de ferro. Eram eles. Quem poderia controlar a alegria daqueles que, na sua maioria, estavam a viajar de comboio pela primeira vez? Foi como se, de repente, toda a aldeia acordasse de um sono aparente, fruto da reduzida e já idosa população. Esperei-os à entrada do portão, para os cumprimentar. Vinham muito organizados, mas ainda mereceram a atenção do motorista de uma viatura, que atravessou a ponte, ao mesmo tempo que eles.

Visitaram as instalações, brincaram no ginásio e nos matraquilhos, descansaram à sombra das árvores, foram bebendo água e, como tinham almoçado muito cedo, começaram a queixar-se da fome, que logo tentaram enganar com umas bolachitas, já que ainda era cedo para o lanche.

Às 16:00, entraram para o refeitório, com mais vontade de beber do que de comer.

Ah! Esqucía-me de referir que alguns foram anuciando que as mães tinham estudado aqui e já lhes tinham falado da escola.

Depois do lanche, tiveram uma pequena surpresa, que apreciaram. Mas constatei, mais uma vez, a diferença que existe entre os tempos em que eu me criei e os de hoje. Aliás verifica-se com qualquer criança ou jovem, incluindo os nossos alunos: A máxima que os nossos pais nos deram, como norma de vida, "Quem aceita não escolhe",  caiu, completamente, em desuso.

Eram horas de regressar e lá foram eles imprimir mais umas notas de alegria às ruas da pequena aldeia, onde nós fomos colocadas pelo destino...seria?...por inspiração divina...? e onde temos de nos empenhar para fazermos o nosso melhor pela educação e pela dilatação do Reino de Deus, como era vontade do nosso Fundador, D. João de Oliveira Matos.

publicado por erf às 08:54
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


.posts recentes

. VÍDEO...

. ...

. SEMANA DE INTEGRAÇÃO 2009...

. ABERTURA...

. FESTA DO JARDIM DE INFÂNC...

. O TRÂNSITO DE VÉNUS DE 20...

. BERNARDO SASSETTI!...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds